Fique por dentro das novidades e saia na frente

Receba e-mails semanalmente com novidades.

 

 

As 4 melhores dicas para otimizar o fluxo de caixa

Postado por Márley Nolêto

Postado em 12/04/2016 08:00:00


 As 4 melhores dicas para otimizar o fluxo de caixa

Muitas vezes, na gestão de um negócio, alguns empresários não se preocupam inicialmente com a importância de otimizar seu fluxo de caixa. Porém, quando o lucro nem sempre é favorável para a empresa, surge a necessidade de controlar melhor as receitas e despesas, visando criar outras possibilidade de investimentos para ter o retorno esperado.

Quando há um bom controle dessa importante ferramenta, é possível entender o quanto efetivamente a empresa tem, analisando dados de pagamentos e recebimentos, que circularam em determinado período. No post de hoje, daremos algumas dicas simples de como agir para que seu fluxo de caixa esteja de acordo com os objetivos da sua empresa. Vale ressaltar que com esses simples passos, que podem ser feitos por você mesmo, empresário, os ganhos são enormes.

Categorizar receitas e despesas

O primeiro passo para otimizar o fluxo de caixa é categorizar as receitas e as despesas de acordo com as procedências de cada movimentação. No caso das receitas, por exemplo, devem ser classificadas vendas à vista, a prazo, locação de imóveis, entre outros. Já nas despesas entram: aluguéis, salários, água, luz, impostos, além de outros itens.

Após essa categorização, você terá uma visão melhor sobre o percentual de maior entrada de receita, que pode ser, por exemplo, as vendas a prazo. E também identificar qual é a despesa que mais consome o seu saldo de caixa, reduzindo custos. Assim, é possível traçar estratégias para potencializar o que está bom e extinguir o que não tem resultados, como negociar descontos, prazos com fornecedores, entre outros.

Fazer o registro de ocorrências

Com a classificação realizada é preciso alimentar cada item com informações. Atente-se que é fundamental registrar tudo o que entrou no caixa e tudo o que saiu, diariamente.

É importante estabelecer padrões simples para cada anotação, de modo que qualquer pessoa consiga entender e identificar no fechamento as despesas e os lucros. Com o registro de todas as ocorrências atualizadas, as decisões estratégicas do empresário têm embasamento e menores chances de dar errado.

Ser realista nas projeções

Com a organização das informações de entrada e saída no caixa, será possível traçar projeções para estratégias de melhorias. Porém, é fundamental que o gestor faça uma projeção cautelosa, analisando os cenários projetados de maneira realista, sem que haja muito otimismo e nem muito pessimismo.

A principal dica aqui é analisar os relatórios dos últimos seis meses e pensar no próximo semestre, partindo da premissa de que os dados sofrerão pouca alteração. Para isso é importante ver as projeções de mercado também, que podem oscilar e impactar diretamente o seu negócio.

Utilizar as tecnologias como aliadas

Para que você consiga otimizar de maneira mais assertiva e profissionalizar o seu fluxo de caixa, é interessante contar com o uso de algumas tecnologias que oferecem soluções para gestão empresarialplanejamento financeiro.

Tais sistemas operacionais são extremamente úteis, pois favorecem o entendimento e disposição das movimentações do caixa, criando históricos, relatórios de dados com parâmetros e possíveis projeções futuras, dependendo da ferramenta.

Com esse auxílio há a diminuição nas chances de erros e de interpretação equivocada dos dados. A consulta dos dados é realizada mais facilmente e na hora, gerando históricos de tempos previamente determinados. A principal vantagem desses sistemas é o de controlar o saldo do caixa, deixando margem de capital de giro e possibilidade para novos investimentos.

E você, o que achou de nossas dicas para otimizar o fluxo de caixa? Deixe o seu comentário!

voltar