Fique por dentro das novidades e saia na frente

Receba e-mails semanalmente com novidades.

 

 

6 dicas fundamentais para o planejamento financeiro da sua empresa

Postado por Márley Nolêto

Postado em 26/07/2016 10:40:00


Conseguir controlar bem as finanças é um ponto fundamental para garantir a perenidade e o sucesso de uma empresa. Para que isso possa ser feito de forma eficiente, são necessários planejamento e análises, que ajudam o gestor a definir as melhores soluções a serem aplicadas na rotina. Pensando nisso, resolvemos oferecer algumas dicas para elaborar um planejamento financeiro eficiente. Quer saber mais? Então, continue a leitura!

1. Analise a situação real da empresa

O primeiro passo, antes mesmo da elaboração, para iniciar um planejamento financeiro, é fazer uma análise da situação atual da empresa. É preciso avaliar o tempo em que ela está no mercado, quais atividades ela realiza, quais são os pontos fortes e os fracos, como ela se relaciona com os clientes e o público em geral, entre outros aspectos que formam seu perfil.

Isso envolve fazer um levantamento financeiro e identificar qual é a situação atual, se existe a necessidade de mudanças, investimentos, etc. Essa atividade será como um guia para a elaboração do plano.

2. Planeje cenários diferentes

Por mais que o histórico e algumas análises ajudem a fazer estimativas, não é possível prever com precisão como será o futuro do negócio. Porém, o gestor pode fazer alguns estudos que ajudam a elaborar algumas previsões. 

Nesse sentido, o ideal é considerar três cenários diferentes:

  • Pessimista: considerando variáveis ruins que podem influenciar de forma negativa. Nesse caso os resultados são previstos bem aquém do que se espera.
  • Realista: leva em consideração as reais condições do mercado e da situação da empresa, oferecendo uma visão o mais próxima possível do resultado real que se pode esperar.
  • Otimista: cenário que planeja pensando nas situações ocorrendo da melhor forma possível, com as oportunidades sendo totalmente aproveitadas, sem a interferência de fatores que podem trazer influência negativa.

3. Defina um plano de ação

A partir do planejamento financeiro que foi elaborado, é hora de elaborar um plano de ação, que é a definição de como o planejamento funcionará na prática. Nesse momento, são definidos os objetivos, são traçadas as metas que ajudarão a alcançá-los, as ações que serão necessárias para cumprir as metas, criam-se cronogramas, define-se métricas de mensuração dos resultados e o registro de todas essas informações é feito.

4. Mantenha o fluxo de caixa sempre atualizado

fluxo de caixa é uma das atividades principais da gestão financeira. Por meio dele se controla todas as movimentações de dinheiro (entradas e saídas), além de auxiliar na estimativa de qual será o resultado nos próximos períodos (lucro ou prejuízo) e na elaboração do planejamento das contas a pagar e a receber.

Dada a sua importância, é necessário mantê-lo sempre atualizado (de preferência diariamente), registrando até mesmo as pequenas contas, que costumam ser consideradas irrisórias.

5. Invista em tecnologia

A utilização de um sistema de gestão permite automatizar grande parte das atividades (como o fluxo de caixa, por exemplo), promovendo mais agilidade, confiabilidade e segurança na realização das tarefas. Além disso, a maior parte deles permite a geração de relatórios gerenciais, que fornecem informações importantes e servem como base para a elaboração de um planejamento financeiro eficiente e assertivo.

6. Entenda a importância de fazer um planejamento financeiro

Como já foi mencionado, o planejamento financeiro funciona como um guia para o gestor basear suas decisões e conseguir criar estratégias adequadas em curto, médio e longo prazo. É por meio dele que as ações são direcionadas e é com o acompanhamento dos resultados dessas ações que é possível saber se ele está levando a empresa para o caminho certo.

Como pudemos ver, o planejamento financeiro é de suma importância para uma empresa definir seus objetivos e saber qual é o caminho ideal para alcançá-los. Sem ele, a organização das finanças seria bem mais complicada, além de aumentar os riscos de operar com prejuízos.

Gostou desse artigo sobre planejamento financeiro? Então aproveite para saber também como fazer um planejamento estratégico eficiente!

voltar